quarta-feira, maio 20, 2009

Não posso desculpar-me.

Desculpa-me. É o que me apetece dizer-te vezes sem conta; desculpa não ser a perfeição, desculpa não ter em atenção todas as minhas formas que te agonizam, desculpa não ter conversa fiada e interessante, não ser todos os dias lufadas de ar fresco, não me apresentar diferente mas única em todas as vezes que estamos. Desculpa se me esqueço que te esqueces, se exijo que exijas, se preciso que precises. Desculpa se peço tantas vezes desculpa; se calhar, não devo fazê-lo, para bem de todos. Não posso desculpar-me mais pelo que sou, pelo que faço, pelo que digo, pelo que não digo. É pegar ou largar, como diz a canção. Eu sou assim. Um círculo vicioso de vai e não vai, de querer e não querer, de pedir e não pedir, de ser e não ser. Eu sou mesmo assim...

Aceitas-me?

4 comentários:

Catarina disse...

Tenho saudades tuas...
beijo grande**

César disse...

Great!...

j... disse...

bom ver-te de volta

mr. e @ #blogger

Olhar com Coração disse...

ola, gostei muito de te ler...
bjooo http://olharcomcoracao.blogspot.pt/"